Crônicos & Agudos

Sexo na igreja, só sem camisinha

Tudo cinza na quarta-feira pós carnaval e o padre resolveu assoviar a marchinha da banda que se instalou na frente de sua paróquia. Não que não houvesse vontade de cair santamente na folia, mas como é celibatário, resolveu ajudar o Padre-nosso a não deixá-lo cair em tentação.

Fez biquinho e encheu os pulmões com a melodia involuntária que os trumpetes declamaram por quatro dias inteiros na sua janela. A clausura já não fazia bem há tempos pro padre, que acabou saindo também como deputado federal pelo PT da Paraíba. Mas isso não tem nada a ver com o Arcebispo ter entrado na igreja bem na hora do biquinho, enquanto o padre arrumava o púlpito pra missa.

— Bota a camisinha, padre? É isso que o senhor está assoviando? — trovejou o arcebispo, que despenteou as melenas esbranquiçadas.

Gaguejou no começo, o padre, mas lançou mão da apostila do Boffe e leu-lhe meia dúzia de capítulos e versículos. Que não era só a favor do Boffe, mas dos bofes e das bibas, respeitosamente argumentou o contraventor. Mas não fora suficiente, nem o seriam os recursos a que teria direito. O padre foi mesmo expulso da igreja como foi aquele outro do Holocausto — digo, que negou o Holocausto.

Triste fim da marchinha, que roda o mundo e toda a cercania da igreja — do portão pra fora — e sem pretensão maior faz a vez da redução de danos, que tanto teimam em excomungar. O padre vai continuar rezando em casa e no congresso, creio eu. E, fora da jurisdição do arcebispo, ainda pode celebrar: sem camisinha.

Arquivado em:crônicas, ,

Este blog é melhor visualizado
no navegador Mozilla Firefox
Crônicos & Agudos é criação de Danilo Sanches. Além desse, o autor escreve para outro blog.
agosto 2017
D S T Q Q S S
« abr    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

RSS Nanocontos no Twitter

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.
wordpress visitors