Crônicos & Agudos

Wild world web

Pro matuto, essa história de Internet era coisa de paulista. Não tinha necessidade ou interesse, então tinha desconhecimento. Até que veio o rapaz do censo.

— Mangalarga? Não, aqui nós cria Andaluz, Quarto de Milha — rebate o matuto.

O rapaz insiste com certo jogo de cintura, tenta dar a volta por outro lado e pede a opinião do roceiro sobre Internet via rede elétrica. Caso fosse positiva a resposta, poderia aprofundar no assunto.

— É gato. Aqui a força é gato dum poste que tem na estrada. Luz não chega aqui não.

Ele e mais dois que puxaram. Embrenharam no mato com o fio que compraram na cidade — mais de mil metro — e foram até a cerca que divide o conglomerado de fazendas e a estradinha de terra que liga o nada e o menos ainda. Lá tinha um poste que levava a eletricidade para a fazenda do deputado e, alheia ao mundo, passava sorrateiramente, em linha reta.

Cabearam como puderam, mas vira e mexe, quando chove, têm que andar esses quilômetros a pé pra levantar o gato. Cavalo não anda naquelas paragens. Terra seca descoberta rodeada de mato fino e muito buraco. Luz, só depois que para a chuva.

A Anatel teria que esperar mais um pouco para ver o país integrado pela rede de forma barata e socialmente responsável. Antes de conectar, era preciso ainda iluminar aqueles lares — no sentido que se usava no século 17. E no outro também.

E o matuto não sentiria falta por enquanto. Essa modernidade, afinal, cria soluções para problemas que ela mesmo traz.

Anúncios

Arquivado em:crônicas

One Response

  1. William Oliveira disse:

    Perfeito. Sua percepção do que é um matuto é quase como a de Guimarães Rosa diante de um sertanejo. Diga-me algo, criança, é impressão minha ou sua família é bóia-fria? Porque, desde a maneira sem-compromisso de iniciar esta crônica, até o desenrolar das falas, tudo me soa com muita propriedade. Propriedade esta de quem manja do carteado. Aliás, seus dedos, Danilo, parecem passar a exata destreza disso que podemos chamar de latifúndio literário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Este blog é melhor visualizado
no navegador Mozilla Firefox
Crônicos & Agudos é criação de Danilo Sanches. Além desse, o autor escreve para outro blog.
março 2009
D S T Q Q S S
« fev   abr »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

RSS Nanocontos no Twitter

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.
wordpress visitors
%d blogueiros gostam disto: